Tratamentos para Insônia: como acabar com os distúrbios do sono

Como abordado anteriormente em nosso artigo sobre a insônia e suas causas, a insônia é um dos maiores males do mundo atual e vem atingindo boa parte da população mundial.

Essa doença pode ser tratada também como o distúrbio do sono e é importante ter em mente que sim, ela tem cura, mas a cura é feita através de bons hábitos que devem ser levados a sério durante toda uma vida.

Esses bons hábitos devem ser em relação não só ao sono, como também à alimentação, aos horários, exercícios físicos, etc. Os malefícios da insônia são muitos e, por isso, é tão importante estar sempre atento aos sinais de que o seu sono não está tão bem assim.

Na hora de procurar um médico para tratar do distúrbio do sono, esteja atento aos possíveis exames que determinarão o seu tratamento.

Que tipo de exame fazer para tratar a insônia: Veja as melhores opções abaixo!

Polissonografia

Esse é um exame específico para investigar os distúrbios do sono e, nele, é possível monitorar o sono por meio de sensores que são colocados pelo corpo do paciente. É um exame não-invasivo, que leva em consideração as atividades cerebrais, a atividade dos músculos, o movimento dos olhos, o fluxo respiratório, a frequência cardíaca, o ronco, a oxigenação do sangue e a posição corporal.

Esse exame consiste em passar uma noite na clínica, onde o objetivo será descobrir como você se comporta durante seu sono comum.

Split-Night

Uma outra modalidade da polissonografia, o Split-Night é feito para o diagnóstico da apneia obstrutiva do sono, definindo um tratamento para esse distúrbio. Os procedimentos são exatamente os mesmos. Porém, durante o seu sono, mais basicamente na metade, uma máscara será colocada em seu rosto para que o tratamento da apneia do sono possa ser iniciado.

Teste das Latências Múltiplas do Sono

Teste realizado durante o dia onde ocorrerão cinco registros de polissonografia com o paciente deitado em uma sala escura e silenciosa. Nesse período, o paciente pode dormir por 20 minutos e, após esse período, ele deve ficar acordado por duas horas. O processo se repetirá por mais quatro vezes. Esse exame pretende avaliar a sonolência e a narcolepsia. Ele também não é invasivo e seu objetivo é fazer o registro de um sono habitual, mas baseado na sonolência.

TMV ou Teste de Manutenção da Vigília

Exame que avalia se o paciente consegue se manter acordado em um ambiente calmo por determinado período de tempo. Ele tem como objetivo avaliar a resposta do paciente à terapias que podem causar sonolência e, também, para pessoas que precisam estar sempre atentas por questões de trabalho. Esse teste é composto por quatro registros polissonográficos, onde o paciente permanece sentado em uma sala escura e silenciosa durante 40 minutos por registro, onde ele não poderá dormir e, após intervalos de uma hora e vinte minutos, onde o sono também é proibido.

Esses exames ajudarão você a descobrir o grau de sua insônia e, a partir daí, o médico poderá indicar o melhor tratamento. Porém, para combater a insônia e, principalmente, para preveni-la, alguns cuidados são essenciais. Confira algumas dicas práticas abaixo.

Dicas práticas: Como combater a insônia

Alimentação

chas-para-dormir

A alimentação é um dos fatores mais importantes na hora de prevenir e combater a insônia. Possuir uma boa alimentação, baseada em alimentos leves e sem a presença de bebidas que contenham estimulantes, pode ser essencial na hora de manter uma boa noite de sono.

É claro, porém, que não estamos falando aqui de não consumir nunca bebidas estimulantes, como café, chás e refrigerantes, mas para consumi-los em menores quantidades durante o dia e evitá-los durante a noite.

Alimentos gordurosos também devem ser evitados durante a noite, principalmente, e completamente evitados cerca de duas horas antes de dormir. Mas, porque isso acontece? Porque a digestão é dificultada por alimentos pesados e se torna mais lenta, fazendo com que a pessoa sinta algum mal-estar que poderá impedir que ela tenha uma noite de sono completa e de qualidade.

Exercícios

Exercícios físicos também são importantes, uma vez que, além de elevar a qualidade de vida do indivíduo, são de extrema ajuda por colaborarem com o cansaço diário que será acumulado para a noite.

Quando você faz exercícios físicos, seu corpo, além de responder bem, gasta uma grande quantidade de energia estocada e passa a ter uma maior necessidade de recuperá-la. E qual é a melhor hora para que isso aconteça? Durante o sono, é claro.

Dessa maneira, ao chegar em casa após o trabalho e após exercícios físicos ainda que leves, como uma caminhada, seu corpo estará pedindo por descanso e o sono pode vir mais rapidamente. Mas, lembre-se de obedecê-lo e se preparar para deitar assim que o seu corpo sentir necessidade.

Horário para dormir

horario-de-dormir

Possuir um horário para dormir e manter esse horário frequente é outro fator que contribui para uma boa noite de sono por ajudar a regular o relógio biológico.

Quando você dorme em um horário hoje, outro amanhã, e outro diferente no outro dia, o corpo tende a se sentir confuso e a insônia estará mais propensa a aparecer causando ainda mais estragos em seu relógio biológico. Com o tempo, seu corpo vai acostumar com o “horário de dormir” e você vai conseguir adormecer mais rápido.

Possuir uma regularidade para dormir e para acordar fará com que você acostume o seu relógio biológico e, com o tempo, você simplesmente irá dormir no horário certo, sem maiores dificuldades.

Essa é uma ótima maneira de combater e prevenir a insônia e de regularizar sua vida, tornando-a mais saudável. Tendo horários para acordar e dormir, você provavelmente ainda respeitará melhor os horários de sua alimentação, mantendo bons hábitos.

Músicas

Recomenda-se que o indivíduo que esteja sofrendo de insônia se desligue completamente de aparelhos eletrônicos e do mundo externo na preciosa hora de dormir. Porém, algumas pessoas se sentem confortáveis em dormir ouvindo alguma música que transmita calma e ajude na sonolência.

Se esse for o seu caso, é interessante tentar encontrar alguma música que esteja dentro desses padrões e que lhe agrade, como uma música clássica por exemplo.

Porém, esteja atento ao seu sono e quando perceber que não há mais a necessidade de dormir ouvindo alguma música, pare de ouvi-la e concentre-se em manter seu sono tranquilo sem a ajuda de aparelhos eletrônicos. Não se sinta tentado a utilizá-los na hora de dormir e correr o risco de desestabilizar seu sono novamente.

Sexo

Poucas pessoas sabem desse fato, mas o sexo também pode ser um aliado na hora de tentar conseguir ter uma boa noite de sono. Imaginamos que muitas pessoas não conseguirão utilizar esse artifício todas as noites, mas ele pode ser ótimo quando puder ser uma opção.

Mas, porque o sexo melhora o sono? Isso acontece porque quando se faz sexo, o hormônio oxitocina é liberado em maior quantidade no corpo e ajuda a dormir melhor. Outra ajuda é em relação ao cansaço físico que uma relação pode causar, ajudando também nesse quesito. Se o sono está difícil de vir e há essa possibilidade, que tal investir nela?

Além da prevenção, outra opção para tratar a insônia é a medicina alternativa e, nesse caso, destacamos: Acupuntura, Valeriana, Melatonina e Aromaterapia. Confira abaixo mais sobre elas.

Acupuntura

acupuntura-para-dormir-melhor

A acupuntura pode ser uma poderosa aliada entre os tratamentos de medicina alternativa. Isso acontece porque na acupuntura o corpo é harmonizado em todos os sentidos, em um conjunto relacionado ao físico, ao psicológico e ao ambiental.

Primeiro, é feita uma avaliação em relação à energia, condições físicas e condições emocionais do paciente e, a partir daí, o melhor tratamento de acupuntura é definido para esse paciente.

É importante observar, porém, que a acupuntura é uma aliada contra a insônia, mas que ela deve ser acompanhada de um programa de prevenção baseado em bons hábitos em relação ao sono, à alimentação e alguns outros fatores. Caso a insônia seja provocada por fatores físicos, como em relação à respiração, existe uma melhora na qualidade de vida do paciente, mas não a cura.

Sendo assim, a acupuntura funciona e tem uma alta taxa de cura da insônia, mas sempre combinada com tratamentos diários de prevenção. Em casos de fatores físicos, procure um médico especializado.

Valeriana

valeriana-para-dormir-bem

Alguns médicos já estão preocupados com o aumento do uso de remédios para dormir há bastante tempo, uma vez que a insônia parece ser o mal do século. Nesse sentido, quando remédios controlados não são realmente necessários, existem opções alternativas mais naturais e que têm mostrado boa eficiência.

A Valeriana é um bom exemplo disso, sendo uma erva que possui ação de sedativo e ação antiespasmódica e por vir sendo utilizada para o distúrbio do sono, ajudando no efeito relaxante. O uso dessa erva pode ser em sua forma natural, mas ela já existe também em comprimido.

Já existem alguns estudos que concordam que a valeriana pode ser uma opção natural que ajuda a curar a insônia, ajudando a garantir um sono de melhor qualidade e alcançado mais rapidamente.

Um fato interessante da erva é que ela atua basicamente como um sedativo do cérebro e do sistema nervoso e realmente parece ajudar na cura da insônia. Porém, lembre-se sempre dos bons hábitos de sono e alimentares que podem ajudar você a curar seu distúrbio do sono mais rapidamente. Dê sempre preferência a tratamentos naturais quando possível.

Melatonina

A melatonina é um hormônio que o nosso corpo produz naturalmente, mas que existe também na versão de remédio para que atue como suplemento. Porém, esse remédio é proibido no território brasileiro, como vimos em nosso artigo sobre melatonina.

A melatonina é um hormônio produzido na região do cérebro e é produzida na ausência de luz. Por isso, é tão importante dormir com a menor quantidade de luz possível em um ambiente, uma vez que esse hormônio é o responsável por regular o relógio biológico, trazendo o sono à noite e mais disposição pela manhã.

Porém, alguns fatores podem contribuir muito para a redução dos níveis de melatonina, como o fato de que algumas pessoas precisam trabalhar durante a noite e dormem pela manhã, e pelo envelhecimento natural. A melatonina vai parando de ser produzida e sua falta pode levar ao distúrbio do sono.

Já está provado que o uso do hormônio como complemento realmente funciona no combate à insônia e é uma pena que ele não seja liberado no país.

Aromaterapia

aromaterapia

Outra técnica que pode ser útil à cura da insônia, quando combinada com bons hábitos alimentares e de sono, é a aromaterapia.

Essa técnica é utilizada também para aliviar o estresse e é uma das terapias complementares que tem se tornado mais populares nos últimos tempos. Ela consiste no uso terapêutico de óleos essenciais para aliviar e curar, uma vez que esses óleos estimulariam uma área do cérebro, conhecida como sistema límbico, que controla o humor e a emoção. A aromaterapia pode ser considerada como um complemento calmante para aliviar a tensão, proporcionar relaxamento e ajudar no sono.