Como escolher um colchão para dormir bem e garantir uma noite tranquila

Eu começo com uma pergunta: como escolher bons colchões só olhando para eles? Se com você tem sido assim, sugiro que esqueça a correria do dia a dia por alguns instantes; não deixe que os próximos compromissos tirem sua concentração.

Na hora de experimentar um colchão, deite-se nele por, no mínimo, cinco minutos. Caso contrário, seu repouso poderá virar um verdadeiro pesadelo.

O mesmo cuidado vale para os mais envergonhados, aqueles que não têm pressa alguma, mas ficam mais preocupados com os olhares curiosos da pequena plateia dentro da loja do que com as consequências de uma escolha errada.  Afinal, passamos um terço da vida dormindo…

Então, comprar um colchão sem saber exatamente o que está levando para casa, pode comprometer não só o sono dos justos, como também a coluna vertebral deles. Noites mal dormidas podem deixar o sono irregular e causar torcicolos, entre outros problemas.

Saiba como escolher bons colchões

Antes de investir em um colchão novo, saiba que o bom colchão deve manter a coluna alinhada e ter função ortopédica, isto é, fazer uma espécie de molde na medida exata da curvatura do corpo.

Portanto, muito mais do que um visual bonito e tecidos confortáveis, os colchões de qualidade não podem ser duros ou moles demais, e devem apoiar completamente a coluna, sem forçá-la.

Quando a superfície é dura ao extremo, a coluna acaba ficando torta ao flexionar para cima os quadris, ombros e coxas, entre outras articulações mais pesadas. Fora a sensação ruim de deitar em um colchão assim… Impossível relaxar, não é mesmo?

Nem oito, nem oitenta… Se for mole demais, o colchão faz as articulações afundarem, entortando a coluna também.

O ideal é que a superfície seja ligeiramente mais rígida, mas nada que deixe o usuário tenso. A capacidade de voltar ao normal depois que uma pessoa deita ou senta sobre o colchão é um fator importante ao escolher um bom produto. É a resiliência.

Lembre-se: sem conforto, a pessoa aumenta as chances de virar de um lado para o outro à noite, interrompendo o sono diversas vezes.

dicas-escolher-colchão

Mais dicas para comprar um colchão

  • Dê preferência às “sleep stores”, aquelas lojas nas quais os vendedores são especializados, têm informações extras sobre os produtos.
  • Ao testar o colchão (aqueles cinco minutinhos, lembra?), não basta colocar a mão ou sentar.

É preciso deitar-se na mesma posição que está acostumado a dormir. Mas, antes, escolha um travesseiro, para proporcionar melhor experiência. E verifique se o corpo está todo acomodado, principalmente nos ombros e quadril.

  • Se for um colchão de casal, os dois devem experimentar o produto, e juntos.
  • Tenha em mente que a adaptação ao novo colchão e travesseiro pode levar até 30 dias; e pesquisas revelam que a média é de três semanas para se acostumar.
  • Não fique impressionado com a garantia – dependendo do modelo do colchão, ela pode ser de 7, 10 ou 15 anos. Mas ela pode se referir a apenas um dos componentes do produto, como mola, espuma e tecido – ou a todos eles. Certifique-se.
  • Nem sempre o conjunto é a melhor escolha – box e colchão não precisam ser adquiridos juntos, são itens avulsos. Você pode, por exemplo, comprar um conjunto box e 15 anos depois trocar somente o colchão, se preferir.

Suas noites têm tudo para ser mais agradáveis e restauradoras com um bom colchão. Faça a melhor escolha para você e sua família – e durma bem!

Bons sonhos, até a próxima!